Humorista afirma: “Globo acha que é maior do que ela é; está numa decadência.”

No domingo, dia 6, a coluna de Mônica Bergamo na Folha de S. Paulo foi dedicada ao comediante Marcelo Madureira, integrante do Casseta & Planeta.

Nos últimos anos, ele fez participações eventuais em atrações de TV e rádio, além de escrever para jornais e portais, e criar conteúdo para o seu canal no YouTube. Passou a falar abertamente a respeito de política, sem medo de contrariar e polemizar, diz o Terra.

Em entrevista ao jornal paulista, Madureira criticou a Globo, emissora onde trabalhou por quase 20 anos – o programa Casseta & Planeta Urgente! Esteve no ar de 1992 até 2010.

“A Globo acha que é maior do que ela é”, disse. “Existe vida fora. E hoje se vê claramente. A Globo está numa decadência.”

Na opinião do humorista, o canal da família Marinho ainda se destaca pela qualidade das produções, mas tem dificuldade em avançar no online.

“Ela (a Globo) faz coisas boas, mas que não repercutem. Porque hoje a Broadway das comunicações é a internet”, afirma Madureira. “E a Globo jamais vai conseguir se mover direito nela, porque não tem o DNA.”

Num primeiro momento, a Globo tentou ignorar a força da web. Um exemplo: até hoje seus artistas e jornalistas são proibidos de citar nominalmente Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Logo a cúpula da empresa percebeu que seria inútil lutar contra o gigantismo da internet e os novos hábitos de seus telespectadores.

Passou a oferecer amplo conteúdo online, inclusive produções feitas exclusivamente para a plataforma GloboPlay. Mesmo não divulgando na TV suas redes sociais e o canal no YouTube, a Globo é atuante com seus seguidores digitais.

Contudo, como o próprio Marcelo Madureira observou, nenhuma emissora, por maior que seja, consegue concorrer com a infinidade e diversidade de atrações da internet.

O máximo que consegue é fazer uma boa promoção de sua programação e tentar atrair a nova geração que já nasceu conectada online e, ao mesmo tempo, desinteressada pela velha televisão.

07/01/2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *